RONDÔNIA

Ex-candidatos a vereadores de Cacoal pedem mais transparência nas eleições
A fim de provocar o poder público, o documento foi assinado por 25 ex-candidatos e protocolado nessa manhã de terça-feira (24).



Pode-se definir transparência da gestão como a atuação do órgão público no sentido de tornar sua conduta cotidiana, e os dados dela decorrentes, acessíveis ao público em geral.  A transparência não é um fim em si mesmo, e sim um instrumento auxiliar da população para o acompanhamento da gestão pública.

Baseado nesse conceito está acontecendo várias manifestações no Brasil de ex-candidatos que afirmam que a falta de transparência na apuração e várias denúncias de falhas no sistema eleitoral,  podem ter influenciado nos resultados  ou até mesmo fraudada com gravas erros na forma de captação dos votos e na apuração.

Em Cacoal um grupo de ex-candidatos a vereadores  seguiram  até a sede da Polícia Federal em Ji-Paraná-RO, para protocolar um ofício onde questionam o falta da transparência nas apurações das eleições municipais de 2020.

A fim de provocar o poder público, o documento foi assinado por 25 ex-candidatos e protocolado nessa manhã de terça-feira (24).

“Não queremos a recontagem de votos, nossa solicitação é para provocar o poder público para futuras mudanças no sistema eleitoral, seja no sistema de captação do voto (urna eletrônica) como também mais transparência nas apurações dos votos”, explicou a ex-candidata a vereadora Edna Mota do (PDT).



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo e canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



RONDÔNIA  |   20/01/2021 11h49





RONDÔNIA  |   19/01/2021 10h33


RONDÔNIA  |   18/01/2021 09h57