JUSTIÇA

GRAVE DENÚNCIA: Deixei o país. Se alguma coisa acontecer comigo, foi o (Barroso ou o Moraes) diz Allan dos Santos.
O jornalista Allan dos Santos informou, numa live na madrugada desta sexta, que está fora do país.




Allan dos Santos

O jornalista Allan dos Santos informou, numa live na madrugada desta sexta, que está fora do país. O dono do Terça Livre não especificou sua localização. A transmissão foi organizada pela deputada Bia Kicis, e teve a participação de Bernardo Küster e do americano Ryan Hartwig”.

Küster a Allan são investigados no inquérito inconstitucional das fake news no STF.

Ambos tiveram suas contas bloqueadas internacionalmente no Twitter a mando do ministro Alexandre de Moraes.

Allan acusou Luís Roberto Barroso de “prevaricação”, pois o ministro estaria ciente de que as embaixadas da China e da Coréia do Norte estão espionando o telefone pessoal do presidente Bolsonaro, mas não notificou o Palácio do Planalto.

“A esposa do Barroso tem data para fugir do Brasil”

“Se alguma coisa acontecer comigo ou com minha família, vem da embaixada da China em Brasília, da embaixada da Coreia do Norte, do Kakay, do Partido dos Trabalhadores, do Barroso ou do Alexandre de Moraes” disse Allan.

O jornalista do Terça Livre argumentou que existe uma intenção deliberada por parte do TSE de promover a cassação do mandato de Bolsonaro, ainda que o presidente não tenha cometido qualquer crime eleitoral.

Três membros do tribunal, que também são membros da suprema corte, já teriam seus votos prontos pela cassação da chapa: Edson Fachin, Luiz Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

Fuga de Luiz Roberto Barroso

Outra informação trazida por Allan diz respeito a uma ‘suposta’ existência de um plano de fuga dos ministros do STF após a cassação do mandato de Bolsonaro.

Luiz Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin já teriam elaborado um plano de fuga do Brasil para o mesmo dia em que for votada a cassação da chapa de Bolsonaro/Mourão.

Allan foi enfático em dizer que existe um golpe de estado em andamento no Brasil.

O jornalista lembra também que caso sejam tomadas quaisquer medidas para prender integrantes do STF, é necessário que o mundo compreenda as razões, uma vez que não há mecanismos outros em nosso ordenamento jurídico e em nossa Constituição capazes de proteger a democracia brasileira contra a ação dos integrantes da suprema corte.

Confira o Vídeo Abaixo:



Confira o vídeo:






COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






JUSTIÇA  |  02/08/2020 - 15h