POLÍTICA

Surge a mais forte chapa de oposição a Felipe Santa Cruz.
O presidente do INAD, advogado Rodrigo Salgado Martins e o vice-presidente da AAEERJ, advogado Roque Z, se uniram nas eleições da OAB-RJ.

A chapa de número 4 levará o nome:

"OPOSIÇÃO UNIDA PELA OAB"

Luciano Bandeira, sócio de Felipe Santa Cruz, tem agora uma verdadeira oposição.

"Somos a única oposição verdadeira a Santa Cruz e Luciano Bandeira", dizem Salgado e Roque Z.

A tempos que o Instituto Nacional de Advocacia (INAD) vem lutando contra as influências partidárias dentro da OAB, algo que é notoriamente conhecido por todos.

O Advogado Rodrigo Salgado Martins junto com o também advogado Pierre Lourenço, numa luta ferrenha, combatem através do INAD, os desvios de finalidade da entidade, propagada por uma gestão que não é voltada para o que o Advogado necessita.

Pelas diversas declarações de Santa Cruz, a OAB parece ter incorporado a ideologia partidária de esquerda, o que em hipótese nenhuma pode ocorrer. A OAB tem que ter a integridade imparcial para se pronunciar em situações diversas, independente da filiação partidária de quem comete abuso ou desvio de poder, afirma Salgado.

O INAD propôs Impeachment do Ministro Toffoli, representou contra o mesmo na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, atuou em prol da redução da anuidade a nível federal em petição protocolizada no Conselho Federal que foi engavetada por Santa Cruz, representou contra os desmandos e ilegalidades perpetrados na esfera da Ordem dos Advogados do Brasil e na OAB-RJ, principalmente nas perdas milionárias da OABPrev, realizando notícia crime que hoje está em fase de investigação por Gestão temerária dos Fundos de Pensão dos Advogados na DPF e ingressou com Ação Civil Pública para recuperação dos valores perdidos pelos contribuintes da OABPrev e contra a assunção determinada por Luciano Bandeira, atual presidente e candidato a reeleição da chamada Família Previdência, que na verdade é a Fundação de Eletricitários do Rio Grande do Sul, algo inusitado, uma vez que existem bancos de grande porte que poderiam gerir tais valores sem riscos.
Felipe Santa Cruz                          Roque Z e Rodrigo Salgado

Esses foram alguns dos atos tomados pelos representantes do INAD, dentre diversos outros numa batalha que não vem de hoje.

No sentido de continuar esta luta, a convite de Roque Z, Rodrigo Salgado aceitou encabeçar uma Chapa que irá reestruturar completamente a OAB do Rio de Janeiro e lutar pelas pautas realmente relevantes para os Advogados fluminenses.

Rodrigo Salgado é sucinto em suas posições:

"Uma questão que é inegociável é que não podemos admitir a influência partidária dentro da Ordem.

Na pandemia, os Advogados ficaram desempregados, doentes, firmas faliram, outros trocaram de profissão, enquanto isso o atual presidente e candidato a reeleição, Luciano Bandeira, contrata centenas de ônibus e vans e dá uma mega festa no Jockey Club do Rio de Janeiro, uma verdadeira ostentação, para inaugurar sua campanha.

Isso foi um ato extremamente desrespeitoso.

Enquanto gastou perto de 1 milhão nesta festa, deu míseras 3000 cestas básicas para os Advogados e R $200,00 como auxílio na pandemia. Além de manter a anuidade que é uma das mais altas do país R$1200,00, contrariando a lei 12.514/11, que limita ao teto dos sindicatos.

Afirma que com uma boa gestão sem desvios ou desperdícios a lei deve ser cumprida e a anuidade deve passar ao valor de R$ 500,00 no estrito cumprimento da lei.

Com a vitória de nossa Chapa, a OAB vai voltar a ser dos Advogados e não ser mais objeto de manobras da esquerda. Lembro aos colegas que José Dirceu afirmou no Jornal do Comércio que o projeto do PT seria em 2021 conseguir o máximo de Seccionais da OAB a nível nacional.

Trata-se de um verdadeiro projeto de poder, uma vergonha para a Classe que tem que dar a resposta no voto.

Perguntado sobre a união das duas oposições, o Advogado Roque Z afirmou que a soma de forças das duas associações só vem a agregar e beneficiar a advocacia.

"Ambos somos opositores ferrenhos de Felipe Santa Cruz e Luciano Bandeira.

Não há como Bandeira querer enganar os Advogados tentando fugir da realidade de ser sócio de Santa Cruz, que mantém todo seu grupo na gestão de Bandeira no Rio de Janeiro. Não deixaremos que isso se perpetue.

A OAB é dos Advogados e não de partido político. O país está dividido e a opinião pessoal de cada um deve ser respeitada, mas a OAB deve ser imparcial, uma OAB sem partido e prezando pela dignidade da advocacia."
Roque Z e Rodrigo Salgado

A Chapa 4 terá a primeira candidata mulher à CAARJ na história da Ordem, a Dra. Tânia Padilha. Contando com um invejoso currículo dentro da especialidade do direito militar e mais de 40 anos de Advocacia Dra.

Tânia se diz perplexa com o que ocorre na gestão desde Wadih Damous, que entregou de “mãos beijadas” os planos de saúde para a terceirização da Qualicorp, empresa que administra até hoje planos caríssimos. Os Advogados não estão podendo pagar o plano de saúde da entidade que deveria dar sua Assistência, a CAARJ, e vergonhosas são as perdas milionárias ocorridas no âmbito da OABPrev, o que está inclusive sendo objeto de investigação na Polícia Federal e MPF. Nós temos que acabar com essa terceirização.

Venderam a farmácia do Advogado, a Ótica, a Livraria, e hoje o Advogado não tem Assistência nenhuma. Vamos retomar a gestão dos planos de saúde dentro da CAARJ com valores benéficos para os Advogados e a Previdência também voltará para a Caixa de Assistência e a gestão será transparente.

Salgado e Roque Z afirmam que sendo escolhidos para gerir a OAB-RJ pelos Advogados fluminenses farão logo de início uma Auditoria nas contas de todas as entidades coligadas à OAB-RJ.

Vejam o Programa de Reestruturação da OAB-RJ da Chapa 4 – Roque Z e Rodrigo Salgado:

1. Buscar a implantação de Eleições “DIRETAS JÁ” para a OAB FEDERAL,
2. Contra ideologia partidária dentro da OAB,
3. Pela redução da anuidade ao teto dos sindicatos como determina a lei,
4. Pelo retorno dos planos de saúde e previdência para a CAARJ com convênios de ponta e valores reduzidos para os Advogados,
5. Por uma Auditoria urgente na CAARJ, OAB-RJ, OABPrev, e demais coligadas,
6. Pela fiscalização do TCU nas contas da OAB e empresas coligadas,
7. Pela reestruturação da ESA com julgamentos simulados e prática para recém-formados e reciclagem de forma gratuita,
8. Pela implantação de uma reestruturação completa em todo o Rio de Janeiro no atendimento ágil e eficaz nas prerrogativas dos Advogados,
9. Pela cobrança ao Judiciário das questões problema para a classe, buscando soluções efetivas,
10. Fortalecimento da Ouvidoria da OAB-RJ para que a classe seja ouvida e faça parte da atuação da Administração da entidade,
11. Pela atenção especial ao Advogado autônomo e aos escritórios, verificando soluções práticas decorrentes da crise,
12. Lutar pelas liberdades Constitucionais do Artigo 5º Constitucional,
13. Apoio ao porte de armas para o Advogado, em isonomia com os membros do Judiciário e do Ministério Público.


Fonte: Jornal da Cidade OnLine



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo e canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |   30/11/2021 12h08





POLÍTICA  |   22/11/2021 13h15


POLÍTICA  |   17/11/2021 16h18