ECONOMIA

Brasil abre 372.265 empregos com carteira assinada em agosto.
Resultado positivo é fruto de 1.810.434 admissões e de 1.438.169 desligamentos formais no período, indica Caged.

O Brasil criou 372.265 postos de trabalho com carteira assinada em agosto, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (29) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho.

O nono resultado positivo consecutivo do indicador é fruto de 1.810.434 contratações e de 1.438.169 demissões no período. No acumulado dos oito primeiros meses de 2021, foi registrado saldo positivo de 2.203.987 empregos, decorrente de 13.082.860 admissões e de 10.878.873 desligamentos.

Com a nova abertura de vagas com carteira assinada, a quantidade total de vínculos celetistas ativos em agosto foi de 41.566.955, o que representa uma evolução de 0,9% em relação ao estoque de postos de julho.

Para o conjunto do território nacional, o salário médio de contratação ficou em R$ 1.792,07, valor que equivale a uma redução real (abaixo da inflação) de R$ 25,78 ou 1,42%. A queda é verificada em todos os setores de atividade da economia nacional.

Setores

Os dados apontam para saldo positivo no nível de emprego em todos os cinco setores econômicos ao longo do mês passado, com destaque para os serviços, que abriram 180.660 postos com carteira assinada em agosto.

O saldo positivo foi distribuído principalmente nas atividades de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (+79.832 cargos novos).

Também contrataram mais do que demitiram o comércio (+77.769 postos), a indústria geral (+72.694), a construção (+32.005 postos) e a agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+9.232).

Fonte: R7



Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp

Participe do nosso grupo e canal do Telegram




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






ECONOMIA  |   25/10/2021 12h05